29.3 C
Três Lagoas
quinta-feira, 5 de agosto, 2021
InícioNotíciasPara não pagar ‘programa’, homem tenta jogar parceira no rio Paraná

Para não pagar ‘programa’, homem tenta jogar parceira no rio Paraná

Populares que passavam pelo local, interviram na situação até a chegada da Polícia Militar

Um homem de 39 anos foi preso no começo desta semana por policiais militares da Força Tática acusado de tentar matar uma profissional do sexo em Três Lagoas.

Conforme o boletim de ocorrência, os policiais foram acionados a comparecerem até a ponte que divisa os Estados de MS/SP, para averiguarem informações sobre um possível roubo em andamento, onde o autor estaria tentando jogar a vítima da ponte no Rio Paraná.

TENTANDO DAR O ‘CALOTE’

No local, os policiais constataram que não tratava de um roubo, pois em contato com a vítima, de 26 anos, ela relatou ser profissional do sexo e que o homem havia lhe contratado.

Após o programa sexual, o autor começou a dirigir pela cidade, adiando o pagamento no valo de R$ 250 e em certo momento, disse que iria até o outro lado da ponte.

AGRESSÃO E TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Ainda segundo o registro policial, assim que o autor começou a travessia na divisa do Estado, a vítima com medo do que poderia lhe acontecer, desligou o carro e retirou a chave, forçando o autor a parar em cima da ponte e com medo, a profissional do sexo, arremessou a chave do veículo dentro do rio.

Ameaçando-a de morte, o homem agrediu a mulher com socos, segurando-a pelo pescoço e tentando jogá-la da ponte.

No momento em que o autor já mantinha a vítima em cima do anteparo de proteção da ponte, algumas pessoas que trafegavam no local interveio, segurando autor, até a chegada da Polícia Militar.

O acusado foi detido e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e entregue ao Presídio de Segurança Média da cidade, onde permanece à disposição da Justiça.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS

Comentários
error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.