07/04/2014 17h24 – Atualizado em 07/04/2014 17h24

Pesquisa para o período da Páscoa deve movimentar mais de R$ 4,2 mi em Três Lagoas

83% da população economicamente ativa afirmam que vão comprar ovos de Páscoa (47%), caixa de bombons (19%), barra de chocolate (12%) ou chocolates caseiros (15%)

Da Redação

A economia da cidade de Três Lagoas irá receber um aporte de R$ 4, 2 mi em compras de ovos e outros derivados de chocolate, por ocasião das homenagens pela Páscoa. Os dados são da pesquisa realizada pela Fecomércio MS em parceria com a Universidade Anhanguera-Uniderp e Fundação Manoel de Barros que realizou pesquisa entre os dias 10 e 15 de março nos pontos de maior circulação do município.

83% da população economicamente ativa afirmam que vão comprar ovos de Páscoa (47%), caixa de bombons (19%), barra de chocolate (12%) ou chocolates caseiros (15%). Segundo o levantamento, os consumidores pretendem gastar até R$ 79,00 em cada presente, sendo que a maioria vai comprar duas unidades.

LOCAL DE COMPRA E FORMA DE PAGAMENTO

A pesquisa revela ainda que a maioria dos entrevistados farão suas compras nos supermercados. Esse segmento do comércio foi escolhido por 42% dos consumidores. 35% irão em lojas do centro e 22% nas do bairro.

Para fazer essas compras, o pagamento a vista é a escolha da maioria dos entrevistados, sendo que 66% optarão por pagar em dinheiro. Seguem as compras com cartão de débito (19%) e do cartão de crédito (9%). Os principais fatores de decisão de compra nesta Páscoa serão a promoção de venda e brindes (49%) e as marcas dos produtos (13%).

PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR

O levantamento mostra ainda algumas considerações do consumidor. Quase 62% relatam que, em sua opinião, os ovos de páscoa estão mais caros. No entanto, outros 25% não se recordam do valor praticado no ano passado. Este fato é relevante, pois mostra que os consumidores estão atentos às variações de preços do comércio, ocasionando uma estabilização nas suas compras.

PESCADO

O período de Páscoa ainda mantém a preservação de algumas tradições como a do consumo de pescado. A pesquisa também quis saber o que os entrevistados irão fazer para comemorar esse período. Segundo o levantamento, o peixe estará presente na mesa de quase 52% dos entrevistados. Na escala de preferência, os regionais são os mais lembrados. O Pintado é a escolha de 21%, seguido Pacu (12%) e do Dourado (8%). O preferido dos peixes secos é o bacalhau para 16%. Isto deverá movimentar além dos supermercados, as lojas especializadas em peixe, aquecendo o mercado de cada cidade antes da sexta-feira Santa e do Domingo de Páscoa. O levantamento estima que o hábito de consumo irá representar um adicional de R$ 1,78 mi em pescados e derivados e aponta, ainda, que o gasto médio por pessoa será de R$ 64,00.

VIAGENS E LAZER

O setor de turismo deverá receber o aporte de R$ 1,99 mi somente com gastos em viagens, segundo a pesquisa. Valor significativo que, segundo os pesquisadores, irá ativar os setores de transporte, hospedagem, alimentação e de diversão. Quase 52% dos entrevistados disseram não vão viajar. Os que pretendem viajar gastarão, em média, R$ 224,00.

A pesquisa completa está no site da Fecomércio MS: http://www.fecomercio-ms.com.br/

(*) Com informações de Assecom Fecomércio

A pesquisa revela ainda que a maioria dos entrevistados farão suas compras nos supermercados (Foto: Arquivo)

Comentários