22/04/2016 15h57 – Atualizado em 22/04/2016 15h57

Os nomes dos parlamentares que devem compor a comissão especial do impeachment foi anunciada nessa sexta-feira

Da Redação

O Bloco de Apoio ao Governo anunciou nesta sexta-feira (22) os nomes dos parlamentares que vão compor a comissão especial do impeachment. Com essas indicações, a comissão está completa, com 21 titulares e o mesmo número de suplentes. A formação será colocada a voto no Plenário do Senado na segunda-feira (25) à tarde.

Aprovada a comissão, caberá ao senador mais velho convocar a primeira reunião, na qual serão eleitos o presidente e o relator. O PMDB, por ser a maior bancada no Senado, tem o direito de escolher o presidente. Segundo o líder da legenda, Eunício Oliveira (CE), Raimundo Lira (PMDB-PB) é o indicado.

“Pelos prazos que temos de acordo com o rito de funcionamento desta comissão, temos quase a certeza que a comissão será instalada às 10h, de terça-feira (26), quando começam a contar os prazos”, informou, na quarta-feira (20), Raimundo Lira.

O senador assegurou também que, se eleito presidente, vai conduzir os trabalhos da comissão de forma isenta. Explicou que, no momento em que aceitou a indicação para a presidência, assumiu uma postura suprapartidária.

“O meu status vai ser o de indeciso. Não posso ter um juízo de valor se vou presidir uma comissão com opiniões divergentes. Se não fosse assim, eu não teria condições de presidir”, acrescentou Lira.

(*) Agência Senado

Todos os 21 indicados ainda precisam ser aprovados pelo plenário do Senado, o que deve acontecer na segunda-feira (Foto: Divulgação/Agência Senado)

Comentários