22/06/2015 10h33 – Atualizado em 22/06/2015 10h33

Os peões informaram que o material pertencia a um homem que não estava no local, o qual havia se deslocado para o município de Três Lagoas (MS).

Assessoria

Policiais Militares Ambientais de Cassilândia (MS) em operação nas propriedades do município de Inocência aprenderam ontem (21) em uma fazenda, um cateto mantido em cativeiro, armas e munições e petrechos proibidos para a pesca. O material aprendido e o animal estavam em um barraco de trabalhadores, nas proximidades do rio Sucuriú.

Foram apreendidos: uma espingarda Calibre 36 sem marca e com numeração raspada; uma espingarda do tipo puxa-saco (bacamarte) sem marca e numeração; 100 gramas de pólvora e 600 gramas de chumbo; 500 metros de redes de pesca, 30 anzóis de galho e um animal silvestre da espécie Cateto.

Os peões informaram que o material pertencia a um homem que não estava no local, o qual havia se deslocado para o município de Três Lagoas (MS). A PMA pegou a qualificação do acusado e efetuará auto de infração com multa administrativa no valor de R$ 500,00 contra o infrator pelo animal em cativeiro, assim que seja localizado. Ele responderá por crime ambiental e por posse ilegal de arma. A pena pelo animal em cativeiro é de seis meses a um ano de prisão e da posse de armas, de um a três anos de detenção.

O bicho será encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

(*) ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS

Comentários