Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado (MS), autuaram nesta segunda-feira (3), um comerciante, de 37 anos por realizar captação de água para uma atividade de irrigação sem autorização do órgão ambiental.

A ação ocorreu durante fiscalização ambiental em uma propriedade rural localizada a 30 km da cidade.

Conforme a polícia, o proprietário do local, residente em Aparecida do Taboado, instalou uma moto-bomba com capacidade de captação de 40 mil litros de água por dia e captava a água de uma lagoa natural para irrigar lavoura de limão, com área de grande extensão.

A água era levada até a lavoura por canos de alta capacidade. Não havia a licença para a irrigação e nem a outorga da água utilizada.

O infrator foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 7.470 e também responderá por crime ambiental cuja pena é de três a seis meses de detenção. Ele foi notificado a apresentar projeto de regularização da atividade junto ao órgão ambiental.

A atividade foi interditada.

Comentários