25/04/2016 08h59 – Atualizado em 25/04/2016 08h59

Os autuados foram notificados a apresentar junto ao órgão ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE)

Assessoria

Uma equipe de Policiais Militares Ambientais de Campo Grande, que trabalha na operação Tiradentes, realizava fiscalização ontem (23), no município de Terenos, nas proximidades da rodovia MS 352, e localizaram construções ilegais à margem de córrego, degradando área de preservação permanente (APP). Em um loteamento, recentemente aberto à margem do córrego Indaiá, os proprietários dos ranchos de lazer realizaram obras em alvenaria, dentro da área que deveria ser conservada de vegetação de mata ciliar, sem autorização do órgão ambiental. No local deveriam ser conservados 30 metros de matas ciliares e os infratores realizaram obras, inclusive com acúmulo de areia, na margem do córrego.

Os policiais interditaram as atividades. Pela infração administrativa, os autuados, residentes em Campo Grande receberam multas de R$ 5.000,00 cada um. Eles também responderão por crime ambiental. Se condenados, poderão pegar pena de um a três anos de detenção.

Os autuados foram notificados a apresentar junto ao órgão ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (PRADE).

(*) Assessoria de Comunicação da Polícia Militar Ambiental – PMMS

PMA autua em R$ 20 mil quatro proprietários por construção de rancho degradando matas ciliares de córrego. (Foto: Assessoria)

Comentários