26/03/2016 10h48 – Atualizado em 26/03/2016 10h48

Partido apoiará ainda o impeachment da presidente Dilma Rousseff

Da redação

O PMDB de Mato Grosso do Sul é unânime ao apoiar o rompimento com a presidente Dilma Rousseff (PT) e defende, ainda, o impeachment. O diretório regional vai para a convenção do partido, na próxima terça-feira (29), com 21 votos de 13 convencionais que defenderão a saída da base de sustetação no Congresso, bem como o afastamento da presidente. Na ocasião, o PMDB, que detém maioria na Câmara e no Senado, definirá oficialmente se permanece na base aliada ou desembarca do governo para se juntar à oposição na votação do afastamento de Dilma do cargo.

A presidente buscou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para ajudá-la a segurar o PMDB na base e salvar o seu mandato. Não está sendo missão fácil, porque Lula encontra muitos obstáculos no meio do caminho para conter a insatisfação dos peemedebistas.

Nem o vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, consegue mais controlar a revolta dos correligionários do partido com o governo.

(*) Correio do Estado

Simone defende decisão rápida de rompimento. (Foto: Agência Senado)

Comentários