05/08/2017 08h27

A ação foi desencadeada simultaneamente em Campo Grande, São Gabriel do Oeste e Ponta Porã

Redação

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul deflagrou na manhã desta sexta-feira (4) uma nova fase da Operação Ícaro, chamada de Narcos. A ação, voltada a fiscalização de oficinas clandestinas e uso de peças furtadas na aviação, foi desencadeada simultaneamente em Campo Grande, São Gabriel do Oeste e Ponta Porã.
Segundo a delegada Ana Cláudia Medina, titular da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (DECO), um piloto foi preso em Ponta Porã, um homem também foi preso em Campo Grande e outro está foragido.

Na capital, em um estabelecimento localizado no cruzamento das avenidas Fábio Zahran e Fernando Correa da Costa, foram cumpridos três mandados de condução coercitiva e estão sendo cumpridos também 7 mandados de busca e apreensão em um hangar em São Gabriel do Oeste e na casa dos suspeitos.

A primeira fase da operação Ícaro foi deflagrada pela Polícia Civil e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em outubro de 2015. A ação foi motivada por uma denúncia de furto e graves acidentes aéreos registrados no estado. Ao analisar as peças de aeronaves apreendidas e a documentação, a polícia descobriu que não só o crime de furto e receptação, mas sim um “esquema de oficinas clandestinas”, bem como empresas homologadas que estariam “terceirizando” o serviço nestes locais.

A ação conjunta revolucionou o sistema de vistoria e fiscalização da aviação civil no país, revelando esquemas clandestinos, tráfico de peças e sonegação fiscal. A partir do que foi revelado na investigação, a Anac fez uma revisão dos procedimentos de fiscalização e controle de peças.

(*) G1.COM

Suspeito detido durante operação Narcos (Foto: Graziela Rezende/TV Morena)

Polícia cumpri mandados de prisão durante operação Narcos (Foto: Graziela Rezende)

Comentários