17/05/2013 10h52 – Atualizado em 17/05/2013 10h52

Servidores rejeitaram a proposta de reajuste salarial de 7%. Governo informou que mantém abertas as negociações até segunda (20).

Da Redação

Policiais civis entram em greve a partir desta sexta-feira (17), em Mato Grosso do Sul, reivindicando melhorias de salário e nas condições de trabalho. Pela manhã, investigadores, escrivães e delegados reuniram-se em protesto em frente à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro, com faixas e cartazes para divulgar o movimento à população,

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Alexandre Barbosa da Silva, disse ao G1 que a classe pede aumento de 25% e redução na diferença dos vencimentos entre as funções existentes dentro da corporação.

Desde o início das negociações, segundo Silva, o governo tem oferecido aumento de 7%. Em nota, a assessoria do executivo estadual informa que mantém abertas as negociações salariais até segunda-feira (20).

“Até segunda-feira (20) seguem para a Assembleia Legislativa as mensagens com as novas tabelas e com os reajustes escalonados até 2015, resultado dos entendimentos já concluídos”, informa o comunicado. A assessoria não confirma quantos policiais entraram em greve e qual o efetivo da classe no estado.

PLANTÃO

Somente as Depacs, localizadas no Centro e no bairro Piratininga, funcionarão durante a greve, de acordo com o presidente do Sinpol, mas não farão registros de boletins de ocorrência, exceto se forem por crimes contra a vida, contra crianças e adolescentes, relacionados com a lei Maria da Penha ou flagrantes.

As demais delegacias terão 30% do efetivo trabalhando, mas não prestarão atendimento à população, e devem orientar as pessoas que as procurarem para irem até as unidades em funcionamento.

CONFIRA NOTA DO GOVERNO NA ÍNTEGRA

“O governo do Estado mantém abertas as negociações salariais com todas as categorias até a próxima segunda-feira (20) e está conclamando a todos os colaboradores para ultimar os acordos e estabelecer a manutenção do diálogo entre governo do estado e servidores públicos.

Até segunda-feira (20) seguem para a Assembleia Legislativa as mensagens com as novas tabelas e com os reajustes escalonados até 2015, resultado dos entendimentos já concluídos.

O governador André Puccinelli reiterou que as negociações estão abertas. “Esperamos superar as dificuldades com entendimento e bom senso. O governo do Estado mostrando a sua boa vontade, de forma que humildemente e sem radicalismo de qualquer parte, possamos fazer juntos a história do Estado. Aguardo as categorias que por ventura estejam com alguma dificuldade para dialogarmos até o dia 20 de maio e que possamos estabelecer juntos história no serviço público de Mato Grosso do Sul”, disse o governador André Puccinelli”.

Comentários