Muitas pessoas fora do grupo prioritário (idosos e profissionais da saúde) tentaram tomar a vacina hoje, o que gerou filas e confusão; “todos receberão a vacina, ainda que seja nas próximas remessas”, garantiu a prefeitura

A Prefeitura de Três Lagoas abriu hoje, 2, mais um dia da vacinação contra Influenza (H1N1 e H3N2) na cidade.

Nesta primeira etapa da campanha, como foi amplamente noticiado, serão vacinados os grupos de risco prioritários: idosos e profissionais da saúde. A vacinação ocorreu em três pontos da cidade e adotou o modelo “drive thru” – quando as pessoas não descem do carro para se vacinar. Quem não tinha carro podia ir a pé, desde que respeitasse a distância de segurança da pessoa da frente.

A expectativa de vacinação para essa primeira etapa é de aproximadamente 15 mil pessoas, entre idosos e profissionais da saúde. As vacinas chegam conforme o Ministério da Saúde envia. Na primeira remessa foram 6 mil, na semana passada. Na segunda remessa, de hoje, foram 4 mil. Faltam um pouco mais de 5 mil para que o grupo dessa primeira etapa seja completamente vacinado. A expectativa é que o último lote deste grupo chegue na próxima semana.

Expectativa e confusão

No entanto, muita gente que não participa desse grupo prioritário acabou tentando se vacinar, causando longas filas e confusão.

Em comunicado enviado pelo Departamento de Comunicação, a prefeitura alerta que nem todos serão vacinados de uma só vez, visto que a quantidade de pessoas é maior que a quantidade de doses que a prefeitura recebe.

“O sistema implantado Drive Thru foi uma forma que outras cidades também estão usando para poder ajudar a evitar aglomeração. Mas entendemos que nem todos possuem carro, por isso vacinaram quem estava a pé. O problema é que as pessoas estão afoitas e desesperadas e isso tem gerou muita confusão. Filas enormes, pessoal querendo furar a fila”, diz o comunicado.

Ainda segundo informações obtidas junto ao Departamento, assim que as doses do próximo lote chegarem a Prefeitura organizará a vacinação para evitar confusão. “Iremos organizar de uma forma melhor para que todos possam estar mais confortáveis. Vamos corrigir o que não deu certo. Mas, mesmo assim, precisamos que as pessoas fiquem tranquilas, tenham paciência. Todos serão vacinados, mesmo que tenham que esperar as próximas remessas. Só iremos abrir para outras categorias após vacinar todos os idosos e profissionais da saúde”, alerta a nota.

Comentários