08/10/2013 16h23 – Atualizado em 08/10/2013 16h23

Procon de Três Lagoas orienta os pais na compra de brinquedos

Ao comprar brinquedos por ocasião do Dia das Crianças, é bom estar atento a importantes detalhes de segurança e qualidade, para evitar transtornos e até acidentes

Da Redação

O Órgão Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Três Lagoas (Procon/TL), oportunamente, orienta os pais e o consumidor em geral sobre uma série de importantes detalhes, que devem ser seguidos, na compra de brinquedos, por ocasião do Dia das Crianças, comemorado no Brasil, no próximo sábado (12).

O Procon/TL alerta os pais para que reparem, em primeiro lugar, se o brinquedo oferece riscos de segurança para a criança.

“Antes de mais nada, veja se o brinquedo tem o selo do Inmetro, que vai indicar a faixa etária mais adequada para o uso do produto. Observe também as instruções de uso e o que poderá acontecer caso as peças sejam usadas de forma inadequada”, recomenda a equipe do Procon de Três Lagoas.

Outro item importante no quesito segurança é verificar se a matéria prima, ou seja, o material usado na fabricação do brinquedo, “não é a prova de fogo e também se o brinquedo não tem pontas ou articulações que possam machucar ou até ferir as crianças”, recomenda a equipe do Procon.

PEÇAS SOLTAS

Ao comprar brinquedos desmontáveis, há necessidade de redobrada atenção quanto às peças soltas. É importante conferir se esse tipo de brinquedo é compatível ou não com a idade da criança, porque o maior perigo das peças soltas é que podem facilmente ser engolidas pelas crianças, quando nos primeiros anos de vida.

“Curiosas, as crianças costumam colocar as peças pequenas dos brinquedos na boca, nariz e ouvido e, às vezes, até peças de brinquedos dos irmãos mais velhos”, lembra o Procon.

Um outro detalhe nas compras está na embalagem e nas informações e ilustrações que ela contém.

Segundo orientações da equipe do Procon/TL, “as embalagens dos brinquedos devem ter sempre informações de fácil compreensão, em português. Entre elas, o número de peças, regras de montagem, modo de usar e se faz parte de uma coleção”.

GARANTIA

O quesito garantia também merece atenção do consumidor, quando adquire um brinquedo. É importante averiguar se o brinquedo precisa de garantia do fabricante.

Segundo consta no Código de Defesa do Consumidor (CDC), produtos duráveis têm prazo de garantia de 90 dias, independente do prazo fornecido pelo fabricante. A mesma norma do CDC vale para os produtos importados.

O Procon de Três Lagoas também alerta o consumidor quanto à compra de brinquedos de vendedores ambulantes. “Em muitos casos, o barato sai caro”, lembra o pessoal do Procon, reforçando a antiga sabedoria popular.

TROCA

Ao comprar qualquer produto, nesta ocasião específica, para comemorar o Dia da Criança, “certifique-se antes sobre a possibilidade de troca”.

A equipe do Procon/TL lembra que, “conforme o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), algumas lojas não trocam brinquedos que apresentam defeitos. Geralmente essas lojas encaminham o cliente à assistência técnica, mas é dever da loja consertar ou trocar o produto”, orienta o Procon/TL.

Para evitar transtornos, é sempre bom testar o brinquedo logo no ato da compra. E nunca se esqueça de guardar a nota fiscal do produto para poder resolver eventuais problemas futuros.

EDUCATIVOS

O Procon de Três Lagoas também recomenda aos pais que, “antes de sair por aí comprando o que está na moda ou mesmo o que a criançada insiste em ganhar, pense também na possibilidade de presenteá-la com um brinquedo educativo”.

Brinquedo educativo é todo aquele que estimula a coordenação motora, a memória, a fala e, “principalmente, leva a criança a diferenciar entre o que é verdadeiro e lúdico, uma forma de distinguir o que é conto de fadas e vida real”, completa a equipe do Procon de Três Lagoas.

(*)Com informações de Assecom Prefeitura de Três Lagoas

O Procon alerta os pais para que reparem se o brinquedo oferece riscos para a criança (Foto: Divulgação/ Assecom)

Comentários