02/09/2017 09h58

“A questão de trabalhar com os jogos faz com que o estudante possa ver a matemática como uma coisa prazerosa”

Da Redação

Ensinar matemática de forma divertida, por meio de jogos, que tornem o aprendizado prazeroso e eficiente para os estudantes. Este é o objetivo do projeto de extensão Desenvolvimento de Metodologia para Construção de Conhecimento Matemático no Ensino Fundamental, realizado pelo Campus Três Lagoas do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Os encontros do projeto começaram no início de 2017, com a realização de um primeiro módulo com 30 professores da rede municipal de ensino. O foco é o ensino para crianças que estão cursando o 5º ou 6º ano do ensino fundamental.

“A questão de trabalhar com os jogos faz com que o estudante possa ver a matemática como uma coisa prazerosa e isso melhora o desempenho. No segundo módulo, vamos ampliar o trabalho. Os encontros continuam quinzenais, mas agora serão uma vez no IFMS e outra nas escolas onde os professores atuam, com as turmas que eles atendem”, apontou a coordenadora do projeto, Elaine Godoy.

Os jogos são produzidos com materiais baratos, como papel cartão, EVA, madeira e recicláveis.

A ideia de ajudar os professores de matemática a melhorar a didática das aulas surgiu de uma necessidade, identificada pela prefeitura e levada ao conhecimento do IFMS. As escolas da cidade apresentavam índices baixos de desempenho na disciplina. A partir de então, em parceria com o município, o campus começou a desenvolver o projeto. Atualmente, no segundo módulo, estão sendo atendidos mais 30 professores.

A coordenadora explica que, além do conteúdo presencial, os professores também recebem exercícios e discutem a rotina de ensino por meio de e-mails nas semanas em que não há encontros.

Além dela, atuam no projeto cinco professores e um técnico-administrativo do IFMS.

Resultados – Os resultados do trabalho desenvolvido já estão aparecendo. Segundo Elaine, os participantes relatam que o aprendizado em sala de aula melhorou.

Estima-se que pelo menos 600 estudantes sejam beneficiados diretamente com a capacitação ofertada a seus professores. A partir de 2018, está prevista a participação também de escolas da rede estadual de ensino, que já demonstraram interesse em participar.

Professores de Três Lagoas aprendem como utilizar jogos para melhorar o ensino. (Foto: Divulgação)

Comentários