18/04/2018 14h47

Queimada de lixo mobiliza equipe do Meio Ambiente ao “Buracão do Jupiá”

Moradores podem ter ficado aproximadamente 13 horas expostos ao mau cheiro e fumaça

Redação

Na tarde da última terça-feira (17), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio se deparou com mais uma situação irresponsável por parte de moradores do Município. Através de uma denúncia anônima, a equipe se deslocou ao local conhecido como “Buracão do Jupiá”, onde moradores despejaram lixos no entorno do local e atearam fogo. As chamas se alastraram ao longo do terreno e consumiram parte da vegetação existente.

O sinistro chegou até o buracão e queimou a galhada que é depositada no lugar. De acordo com a gestora ambiental da SEMEA, Maysa Costa, o incêndio pode ter sido provocado por volta das 17h30 de terça. Devido ao horário, o fogo só foi controlado por volta das 06h desta quarta-feira (18) pelo caminhão-pipa da secretaria. Nesta situação, os moradores daquela região ficaram cerca de 13 horas expostos à fumaça e mau cheiro de queimada.

“Essa é uma situação antiga que acontece em Três Lagoas e, mesmo sendo crime ambiental, a população não compreende os riscos que causa à saúde e ao meio ambiente. Fazemos inúmeras campanhas de alerta e conscientização de preservação e descarte correto dos resíduos, assim como queimadas, mas, infelizmente nos deparamos com essas situações”, respalda a gestora.

A Secretaria pede a colaboração de toda a sociedade para não realizar queimadas, seja em lixo ou mato. “Estamos trabalhando para evitar este problema e, ressaltamos que, a fiscalização será mais intensa. Autores desse tipo de crime ambiental serão responsabilizados conforme a lei”, conclui Maysa.

De acordo com o Código de Postura do Município – Lei Municipal nº 2.418 de 23/12/2009, Art. 26, inciso VII, realizar queimada urbana é crime que prevê multa de 100 UFIM’s por lote – aproximadamente R$ 458,20. Denúncias podem ser feitas pelo telefone (67) 3929-1852.

(*) Assessoria de Comunicação

A Secretaria pede a colaboração de toda a sociedade para não realizar queimadas (Foto/Assessoria)

Comentários