Estado tem 147 notificações da doença, 48 casos suspeitos e sete confirmados

O governador Reinaldo Azambuja autorizou a compra emergencial de cinco mil kits de testes para o novo coronavírus (Covid-19). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (18) pela secretária-adjunta de Saúde, Christine Maymone, durante entrevista coletiva online, transmitida por meio das redes sociais do Governo de Mato Grosso do Sul.

“Com a autorização do governador, nós abrimos processo emergencial para a compra. É um processo burocrático. A partir dessa determinação, estamos reunindo esforços para que esse material chegue o mais rápido possível no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de MS) para que possamos continuar a entregar os resultados o mais cedo possível”, disse.

Christine ainda adiantou que o Ministério da Saúde enviou para o Estado outros 120 testes, além dos 240 destinados anteriormente. Segundo ela, a carga deve chegar a Mato Grosso do Sul até a próxima sexta-feira (20).

O teste para diagnóstico da Covid-19 é realizado exclusivamente em casos de pacientes considerados graves ou profissionais de saúde que mantém contato com pacientes confirmados e que apresentem os sintomas, seguindo o protocolo determinado pelo do Ministério da Saúde.

Medidas de prevenção

Durante a entrevista coletiva, o secretário estadual Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica) reforçou as medidas adotadas pelo poder público para evitar a propagação do vírus. “Em vez de pânico ou negação, estamos agindo com rapidez, transparência e organização”, destacou ele.

“Cancelamos as férias dos Bombeiros militares e servidores da área de saúde estadual, suspendemos as aulas presenciais da rede estadual de ensino nos 79 municípios de MS, iniciamos uma campanha de prevenção nas redes sociais e na internet e alinhamos ações com o setor produtivo para discutir o impacto da crise na economia do estado. Além disso, suspendemos qualquer evento ou atividades pelos órgãos do Governo que implique em aglomeração de pessoas e da participação de servidores em eventos oficiais fora do Estado”, pontuou.

(*) Portal MS

Comentários