01/09/2008 08h34 – Atualizado em 01/09/2008 08h34

A Administração Municipal de Ribas do Rio Pardo firmou na última quinta-feira (28), a ampliação da rede de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgoto do programa de melhorias sanitárias do PAC/Funasa (Programa de Aceleração do Crescimento da Fundação Nacional de Saúde). 

São R$ 19,55 milhões do Governo Federal e R$ 2,17 milhões do Estado que serão usados na construção de redes coletoras de esgoto em Ribas do Rio Pardo e Bela Vista, Coronel Sapucaia, Douradina, Japorã, Paranhos e Tacuru e na ampliação da rede de abastecimento de água de Amambaí, Laguna Carapã e de Tacuru. 

O município de Ribas do Rio Pardo deve receber investimentos que variam entre R$ 400 mil a R$ 900 mil, totalizando R$ 4.592 mil aliados às contrapartidas da Administração Municipal.

Serão repassados R$ 4, 8 milhões de recursos para construção de banheiros e rede de coleta de esgoto, sendo que R$ 1,6 milhões já foram empenhados neste ano. 

A Funasa já está com obras em andamento nos municípios de Porto Murtinho, Amambaí, Iguatemi e Coronel Sapucaia.

De acordo com o coordenador da Funasa em Mato Grosso do Sul, Flávio de Brito, o período eleitoral não impede a liberação de recursos do PAC. “A transferência é obrigatória”, afirmou Brito. 

Ele explicou que os recursos do Governo Federal só chegam para as obras depois que as prefeituras aplicam os valores da parte delas, conforme acordado em contrato. Quando as prefeituras iniciam as obras, uma equipe da Funasa vai até o local para verificar se a aplicação está correta, e só então é liberado o dinheiro da União. 

Dos oito municípios que assinaram convênio, somente Porto Murtinho iniciou as obras. De acordo com Brito, a cada um real investido em infra-estrutura na área de saneamento, R$ 4 é economizado em saúde.

Comentários