05/03/2012 10h13 – Atualizado em 05/03/2012 10h13

Correio do Estado

Hoje, mais do que nunca, Amélia é uma “mulher de verdade”. Calma, não voltamos ao tempo da vovó. É que as mulheres casadas, aquelas que antes se dedicavam apenas ao lar e que, com o passar dos anos, estudaram, qualificaram-se e disputaram espaço com os homens nas empresas, andam valorizadas no mercado de trabalho. A The Impact of Civil Status on Women´s Wages in Brazil, pesquisa feita pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), revelou que, em Mato Grosso do Sul, elas chegam a ganhar 9,2% a mais que as coabitantes (sem união formal) e 0,8% a mais que as solteiras.

De acordo com o estudo, uma mulher casada no Estado recebe em média R$ 3,53 por hora, enquanto uma solteira ganha R$ 2,70 e uma coabitante R$ 2,16 pelo mesmo período de trabalho. A média anual de salários é de R$ 5.935,00; R$ 4.616,00 e R$ 3.639,00, para cada estado civil, respectivamente.

Mulheres casadas são vistas pelas empresas como mais responsáveis e comprometidas, por terem pessoas
Foto: PAULO RIBAS/CORREIO DO ESTADO

Comentários