17.9 C
Três Lagoas
terça-feira, 17 de maio, 2022
InícioNotíciasTrês LagoasSeminário debate impactos e desafios do setor elétrico no pós-pandemia

Seminário debate impactos e desafios do setor elétrico no pós-pandemia

Organizada pela CTG Brasil, 10ª edição do SENOP acontecerá de forma virtual entre 23 e 26 de novembro e reunirá especialistas para discutir a evolução do segmento

Em sua 10ª edição, o Seminário Nacional de Operadores de Sistemas e de Instalações Elétricas (SENOP), um dos mais importantes fóruns brasileiros voltados para equipes de operação em tempo real do Sistema Interligado Nacional (SIN), será realizado entre 23 e 26 de novembro de forma virtual, seguindo os protocolos de segurança para o combate à pandemia de Covid-19. Neste ano, coordenado pela CTG Brasil, uma das líderes em geração de energia limpa no País e concessionária da Usina Jupiá, o evento trará como tema central “Operação pós-pandemia: impactos, desafios e aprendizados”. As inscrições gratuitas e limitadas podem ser feitas pelo site do evento.


 A tradicional visita técnica, realizada sempre na abertura do evento, neste ano, também será virtual e mostrará o funcionamento da Usina Ilha Solteira, operada pela CTG Brasil no rio Paraná. Trata-se de uma hidrelétrica importante para o setor elétrico brasileiro e estratégica para o atendimento à demanda do SIN. Além de explicar e mostrar como a usina gera energia limpa, a visita virtual traz informações sobre a sua história e seu projeto de modernização – o maior em andamento no País e que abrange também a Usina Jupiá. Confira em www.senopvirtual.com.br.

O objetivo do seminário é promover a excelência da operação no sistema elétrico brasileiro, por meio do aprimoramento e evolução profissional das equipes responsáveis. A iniciativa é promovida pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e apoiada pelo Comitê Brasileiro da Comissão de Integração Energética Regional (BRACIER). 

“O País enfrenta a pior crise hídrica dos últimos 100 anos, com forte impacto no preço da energia elétrica e, por consequência, sobre a inflação. Neste mesmo momento, o mundo encontra dificuldades energéticas para a retomada do crescimento. Por isso, reunir os profissionais responsáveis pela operação do sistema elétrico brasileiro, na busca de uma maior eficiência para o setor, faz com que a importância deste SENOP extrapole a dimensão setorial, tendo também uma importância socioeconômica”, afirma Evandro Vasconcelos, vice-presidente da CTG Brasil.

Na avaliação do executivo, o SENOP é uma oportunidade valiosa para troca de experiências e informações sobre a evolução do setor elétrico, principalmente no cenário de pandemia, que ainda apresenta muitos desafios. “Por sua complexidade, o setor demanda uma constante atualização dos profissionais que atuam em geração, transmissão e distribuição. Desta vez, com o formato online e inscrições gratuitas, a ideia é tornar o evento ainda mais acessível e atrair um público ainda maior, incluindo operadores e profissionais do setor elétrico de todo o País”, completa Evandro.

Para a transmissão do seminário, a CTG Brasil organizou todo o conteúdo em uma plataforma digital interativa, que reunirá apresentações e participação ao vivo dos palestrantes para um debate. Serão abordados temas como capacitação, gestão e pandemia, ministrados por especialistas de empresas e instituições do setor. O ambiente online também contará com uma feira virtual, onde empresas mostrarão suas marcas, produtos e serviços, e a interação e troca de experiências entre empresas e participantes ficará por conta de uma rede social integrada à plataforma. Além da organização da CTG Brasil, o 10º SENOP conta com o patrocínio das empresas SPIC Brasil, ONS, SENAI, Engie, Norte Energia, Taesa, ISA CTEEP, Copel, Cemig, CGT Eletrosul, CESP, EDP e Lactec.

Painel estratégicoUm dos principais painéis estratégicos acontecerá dia 25 de novembro, às 9h, e provocará os participantes a debater as perspectivas e desafios da operação nos próximos anos. “O setor elétrico está percebendo cada vez mais a necessidade de se modernizar, fator essencial para a evolução da matriz energética brasileira”, acrescenta o vice-presidente da CTG Brasil.

Vasconcelos abordará ainda, no painel, temas como digitalização, os desafios em operar em um sistema de alta complexidade, diversificação da matriz, modernização e manutenção para a sustentabilidade dos ativos, arcabouço regulatório, entre outros. Também participam desse painel Antonio Pardauil, diretor de Operação e Manutenção da Eletronorte, Sinval Zaidan Gama, diretor de Operação do ONS, e Gianfranco Corradin, gerente de Execução da Operação da ISA CTEEP.
A programação completa está disponível em www.senopvirtual.com.br.

Sobre a CTG Brasil

A CTG Brasil trabalha para desenvolver o mundo com energia limpa em larga escala. Segunda maior geradora privada de energia do País, conta com a dedicação de seus talentos locais e está comprometida em contribuir com a matriz energética brasileira, pautada pela responsabilidade social e respeito ao meio ambiente. A empresa tem investimentos em 17 usinas hidrelétricas e 11 parques eólicos, com capacidade instalada total de 8,3 GW. Criada em 2013, é parte da China Three Gorges Corporation, uma das líderes globais em geração de energia limpa. 

Serviço

10ª edição do Seminário Nacional de Operadores de Sistemas e de Instalações Elétricas (SENOP). De 23 e 26 de novembro, das 8h30 às 13h30. Inscrições pelo link: www.senopvirtual.com.br.

(*)  Igor Galante – Assessoria de Comunicação

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.