04/09/2014 10h30 – Atualizado em 04/09/2014 10h30

A equipe do Senai de Rio Verde desenvolveu o revestimento cerâmico tropeiro ecológico, uma alternativa à lama asfáltica e ao concreto

Da Redação

O projeto “Revestimento cerâmico tropeiro ecológico” é um dos 50 projetos inovadores criados pelo Senai e que representa Mato Grosso do Sul na mostra de inovação, que começou nesta quarta-feira (03/06) e prossegue até sábado (06/09), no Expominas, em Belo Horizonte (MG), como parte das atividades especiais da 8ª edição da Olimpíada do Conhecimento do Senai. Trata-se de um produto alternativo à lama asfáltica e ao concreto utilizados na pavimentação urbana.

O projeto visa atender a uma demanda crescente da construção civil com relação a problemas ambientais e sociais. “O revestimento cerâmico substitui o concreto, é antiderrapante, não acumula água e permite montagem modular para compensar desníveis do solo, o que proporciona pavimentos mais adequados, acessíveis e seguros para pessoas que por ele passam”, explicou a técnica em cerâmica do Senai de Rio Verde, Liliana Florêncio Pereira, integrante da equipe responsável pelo projeto.

Liliana Florêncio acrescenta que o produto também oferece benefícios ao meio ambiente. “Seus benefícios ocorrem pela diminuição de uso de insumos danosos ao meio ambiente devido a sua natureza intertravada, além da matéria-prima cerâmica utilizada em sua produção, sua facilidade de absorção de água diminui o risco de enchentes em grandes centros urbanos”, comentou.

Segundo a técnica Giane Manzeppi Faccin, da Gerência de Tecnologia e Inovação do Senai de Mato Grosso do Sul, o produto do Estado está sendo bem divulgado junto aos visitantes da Expominas. “Estamos trabalhando com garra no Inova para que possamos garantir uma boa colocação entre os produtos selecionados”, informou.

O Inova Senai premiará as melhores criações desenvolvidas para atender às demandas da indústria e do mercado. Os finalistas foram escolhidos em um universo de 240 ideias avaliadas por uma banca que levou em consideração itens como viabilidade do projeto e inovação. Os 50 selecionados também disputam prêmios, no valor de R$ 2 mil, nas categorias tecnologias industriais (produto e processo), tecnologias educacionais, tecnologias inclusivas e voto popular.

(*) Com informações de Assecom Fiems

O projeto visa atender a uma demanda crescente da construção civil com relação a problemas ambientais e sociais (Foto: Divulgação/Assecom)

Trata-se de um produto alternativo à lama asfáltica e ao concreto utilizados na pavimentação urbana (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários