04/05/2016 17h00 – Atualizado em 04/05/2016 17h00

Os envolvidos têm idades entre 21 e 25, sendo que um deles já se encontra preso em Três Lagoas e dava ordens de dentro do presídio

Assessoria

Durante investigações acerca de crime de tráfico e associação ao tráfico de entorpecentes realizadas pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) da Delegacia Regional de Polícia Civil de Três Lagoas, os policiais civis abordaram na tarde de segunda-feira (02), Rafael de Souza Neves Narciso, vulgo “Capetinha”, de 22 anos.

Rafael possui várias passagens pela polícia, entre elas tráfico de entorpecentes. Ele foi localizado em sua casa no Jardim Novo Aeroporto. Na ocasião nenhum entorpecente foi apreendido, apenas a quantia de R$ 895,00 em moedas, cujo valor Rafael não soube explicar a origem.

Ao que indica, trata-se de produto de tráfico de drogas, uma vez que as suspeitas dos policiais foram confirmadas devido a mensagens e fotos encontradas no aparelho celular de Rafael. O jovem comercializava entorpecentes por telefone, inclusive continham nesse aparelho mensagens e fotos que indicavam o comércio.

Dando continuidade às diligências, os policiais, na tarde de terça-feira (03), deslocaram até a residência de Iasmin Caroline Lins da Silva, 21 anos, no bairro Santa Luzia. A jovem seria esposa de Augusto Macedo Ribeiro, vulgo “Bozo”, 25 anos, o qual se encontra preso no presídio local.

Segundo investigações, a pedido do marido, que mesmo preso, fazendo uso de celular, dava ordens para sua esposa fazer a entrega da droga a Rafael e outros “clientes”, sendo que ao chegarem na residência de Iasmin, foi realizada a busca e foram localizados 29 papelotes de cocaína, quando então Iasmin admitiu que os comercializava.

Também foram apreendidos na residência de Iasmin a quantia de R$ 200,00, bem como o aparelho celular e um veículo GM Astra, utilizados para comercialização de entorpecentes. Iasmin foi autuada em flagrante por tráfico e associação ao tráfico, no qual as investigações deverão resultar na prisão e identificação de outros envolvidos.

(*) SIG | Três Lagoas

Através de conversas pelo celular, os policiais encontraram fotos de drogas que eram comercializadas. (Foto: SIG)

Comentários