03/09/2014 15h13 – Atualizado em 03/09/2014 15h13

A candidata afirmou também, que vai tentar viabilizar recursos para a construção de no mínimo cinco centros culturais em cidades de Mato Grosso do Sul

Da Redação

A vice-governadora Simone Tebet, candidata ao Senado pelo PMDB, fez compromisso com entidades e pessoas ligadas à cultura de Mato Grosso do Sul, de representar esse importante segmento da sociedade, no Senado Federal. “Queremos representar a cultura de nosso Estado lutando para aumentar os investimentos federais nesse setor”, afirmou a candidata, ontem à noite (2), numa reunião com mais de mil artistas e intelectuais do Estado.

Simone afirmou que vai lutar, em Brasília, para viabilizar recursos para a construção de pelo menos cinco centros culturais em cidades de Mato Grosso do Sul. “Vamos buscar alcançar essa meta para valorizar a cultura de nosso Estado. Vamos apoiar também outros projetos que valorizam nossa cultura que é rica e diversificada”, afirmou a candidata, que estima o custo de R$ 10 milhões para a construção de cada um dos centros culturais.

Na reunião com a candidata, poetas, escritores, atores, pintores, artesãos e outros profissionais que valorizam a cultura de Mato Grosso do Sul, entre eles, professora e escritora Maria da Glória Sá Rosa, o poeta Guimarães Rocha, a cantora Lenilde Ramos e tantos outros, Simone disse também que com Nelsinho Trad, no Governo de Mato Grosso do sul, o Estado vai investir mais na cultura, “já que André Puccinelli dotou toda a região de infraestrutura necessária para alavancar o crescimento econômico, social e cultural a índices nunca registrados na história de MS”, afirmou.

No governo de Nelsinho Trad, segundo Simone, Mato Grosso do Sul deverá ser implantada a Secretaria da Cultura, uma pasta com mais recursos para realizar novos projetos para o fomento da cultura na sociedade, em todos os municípios do Estado.

A candidata disse que a luta em Brasília será dura para mudar o conceito do governo federal que investe “muito pouco” em cultura no País. “Muitas emendas parlamentares acabam encontrando sérias barreiras no governo. Esperamos que esse quadro mude com a eleição de Marina Silva, que deverá ser a próxima presidenta do Brasil. E nós estaremos lá, lutando para reverter esse quadro, pois entendemos que um povo sem cultura e educação, não tem como evoluir. Por isso iremos lutar pelo aumento dos investimentos nesse setor em nosso Estado e em todo o Brasil”, afirmou.

(*) Com informações de Assessoria de Imprensa

“Queremos representar a cultura de nosso Estado lutando para aumentar os investimentos federais nesse setor”, afirmou a candidata (Foto: Divulgação/ AI)

Comentários