Usando estradas vicinais e cortando caminho por centro de propriedades rurais da região de fronteira, os traficantes estão usando motos para trazer pequenas quantidades de maconha do Paraguai

Antonio Coca

Usando estradas vicinais e cortando caminho por centro de propriedades rurais da região de fronteira, os traficantes estão usando motos para trazer pequenas quantidades de maconha do Paraguai e armazenar em cidades como Laguna Carapã, Dourados e Caarapó. Depois este entorpecente segue em veículos, caminhonetes e caminhões para outros estados. Nos últimos meses pelo menos 25 motocicletas já foram apreendidas pelas autoridades policiais.

Na manhã de ontem (12) nove delas foram abandonadas depois que os traficantes notaram a presença de militares do Departamento de Operações de Fronteira (DOF), na região do Carapanzinho em Laguna Carapã. Os motociclistas entraram em um milhal e deixaram para traz além das motos, 5 fardos de maconha, com peso de 152 quilos da droga, mais 17 quilos e 500 gramas de haxixe e 1 quilo e meio de skank.

Foram realizadas buscas nas proximidades, mas nenhuma pessoa localizada. As motos com o entorpecente foram levados para a Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (DEFRON) em Dourados.

Comentários