Cidade, que é uma das quatro com a melhor condição em relação ao controle da pandemia, “não pode pagar o pato das que não conseguiram controlar o problema”, afirmaram empresários em reunião realizada hoje

Empresários de Três Lagoas se reuniram na tarde de hoje, 11, na Associação Comercial para discutir o novo decreto assinado pelo governador Reinaldo Azambuja, instituindo o toque de recolher em todo o estado.

Participaram da reunião especialmente donos de comércios ligados aos setores de eventos, lazer e gastronomia, os mais afetados pela medida. A revolta dos empresários se deve, essencialmente, à boa qualificação que a cidade tem apresentado no programa Prosseguir, do próprio Governo do Estado. Três Lagoas é uma das quatro cidades com o melhor índice, enquadrando-se na faixa amarela, enquanto mais da metade do estado amarga a faixa vermelha.

“Começamos a pandemia com índices muito ruins, entre os piores do estado”, lembra o Presidente da Associação Comercial e Industrial de Três Lagoas, Fernando Jurado. “No entanto, viramos o jogo. Trabalhamos duro junto ao Comitê para criar um controle da pandemia na cidade. Esse decreto nivela todas as cidade e vamos levar isso ao Governo do Estado, pedir tratamento diferenciado”, afirmou.

Três Lagoas é a única sede de macrorregião que não está na faixa vermelha e a que tem os melhores índices de ocupação de leitos de UTI.

Questionado sobre o assunto, o Secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende, afirmou que “Três Lagoas pode solicitar tratamento diferente devido a sua realidade”, e que já passou essa informação à secretaria municipal de saúde.

Acompanhe abaixo a entrevista completa, publicada também na página do Perfil News no Facebook:

https://www.facebook.com/tvperfilnews/videos/1090140324789655
Comentários