07/02/2012 10h48 – Atualizado em 07/02/2012 10h48

Shopping popular vende óculos de grau sem receita médica

Venda ocorre com facilidade à R$ 10,00

Rafael Furlan

As doenças relacionadas a visão vem causando várias complicações aos brasileiros, muitas vezes ocasionadas pelo próprio descuido de alguns. Usar óculos de sol, ou até mesmo de grau sem passar por uma consulta com um médico oftalmologista é um grande risco para aqueles que querem viver uma vida melhor.

VENDA ILEGAL

Em Três Lagoas, óculos de grau são vendidos no shopping popular sem receita médica, o que é proibido. Nossa equipe de jornalismo foi até o local para comprar um óculos e verificar a facilidade de compra. Entramos em quatro lojas e constatamos que o valor de um óculos de um grau e meio está saindo a R$ 10,00 só que eles não ficam expostos para a população ver. Quando perguntamos se eles vendiam, os vendedores pegavam uma sacola que fica escondida e mostrava um a um, de diversos modelos e graus.

Um vendedora, desconfiando do nosso pedido, ficou pensativa ao dizer se vendia os óculos e acabou o discurso falando que não. Compramos um com facilidade e constatamos que uma fiscalização não é realizada.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, produtos comprados em camelôs podem causar “incômodos, dor de cabeça, cansaço na leitura, sonolência, imagens borradas, tontura e visão dupla”.

Entramos em contato com o gerente de uma ótica da cidade, Omerci Azambuja, e de acordo com ele, “a secretaria de saúde pega no “pé” das lojas, só que não vão fazer vistorias. Até farmácias vendem óculos. Isso gera multa e apreensão da mercadoria”, finaliza.

Muitas pessoas realizam compras no Shopping Popular diariamente

Óculos foi comprado no valor de R$ 10,00

Comentários