17/11/2006 10h41 – Atualizado em 17/11/2006 10h41

O projeto de lei que institui a ‘Lei Seca’ em Três Lagoas deverá ser debatida em audiência pública. A informação foi prestada nesta sexta-feira pelo vereador Antonio Rialino (PMDB). Ele considera a lei polêmica e quer ouvir a população. ‘É imprescindível que a população de a opinião dela. Se for o caso solicitaremos um plebiscito para saber o que todos acham. O que a maioria decidir, eu acato’, frisou. Rialino, eleito recentemente presidente da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, afirmou que colocarão em votação todos os projetos que estiverem engavetados. ‘Quero realizar uma administração transparente e com o apoio da população’, disse. OPINIÕES ‘Não se pode caracterizar isso como proibição. É um disciplinamento da comercialização de bebidas’, disse Julieta Merli Dantas, de 29 anos, acadêmica de direito. DESEMPREGO Com a instituição da ‘Lei Seca’ muitos proprietários de bares e lanchonetes afirmam que haverá demissão de funcionários. ‘Tenho dois funcionários. Eles estão comigo há cinco anos e terei de demitir se não poder contar com eles à noite’, declarou um comerciante instalado na avenida Filinto Muller. CRIMINALIDADE

A intenção da Lei é reduzir a criminalidade na cidade. O próprio governo federal ensaia transformar as medidas de fechamento de bares como um dos fatores que facilitariam a liberação de recursos para a segurança dos municípios. O autor da lei é o vereador Valdomiro Aguirre.

Comentários