23.8 C
Três Lagoas
terça-feira, 5 de março de 2024

Longen recebe presidente executivo do Ibá para apresentar potencialidades econômicas de MS

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, recebeu nesta quarta-feira (06/12) o presidente executivo da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), Paulo Hartung, para apresentar o panorama econômico de Mato Grosso do Sul e as ações realizadas em prol da melhoria do ambiente de negócios, com foco no setor de papel e celulose.

O encontro contou com a presença do secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck. Na ocasião, foram apresentadas as ações da Fiems e do Governo do Estado nas áreas de sustentabilidade e políticas de descarbonização.

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) é a associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas para fins industriais, junto a seus principais públicos de interesse.

Ao agradecer a visita do presidente executivo da Ibá, Longen enfatizou que o setor de papel e celulose é um dos que mais cresce no Estado.

“Paulo Hartung veio conhecer in loco o que temos feito, não apenas em termos de federação, como também dos parceiros, como Governo do Estado e a associação de plantadores de florestas. O olhar dele é o primeiro passo para que as empresas possam, cada vez mais, enxergar Mato Grosso do Sul como um destino de investimentos. Tenho certeza de que, após essa visita, a indústria de Mato Grosso do Sul receberá mais empresas e novos investimentos”, afirmou

Economista de formação, Hartung já foi eleito prefeito de Vitória, deputado estadual, federal e senador pelo Estado do Espírito Santo, e por três oportunidades foi governador do Estado do Espírito Santo. Recentemente, falando a uma plateia de empresários no Rio de Janeiro, Hartung defendeu Mato Grosso do Sul como destino para investimentos privados do setor de papel e celulose por conta da desburocratização estatal e da melhoria do ambiente de negócios.

O presidente executivo do Ibá destacou que Mato Grosso do Sul deve ser o destino de significativa parcela da carteira de investimentos do setor, que ultrapassa os R$ 60 bilhões para os próximos anos. Hartung também parabenizou a Fiems pelo papel de liderança no sentido de estabelecer um ambiente favorável aos negócios.

“Esse trabalho que a Federação das Indústrias vem fazendo ao longo dos anos com governos estaduais e prefeituras municipais, desburocratizando a relação do privado com o público, foi sendo um ímã que atrai investimentos. Em termos de ambiente de negócios, Mato Grosso do Sul é um bom exemplo para o nosso Brasil”, afirmou o executivo.

Hartung conheceu também o sistema Carbon Control, plataforma inovadora implementada pelo Governo do Estado e que vai reunir dados das emissões de gases de efeito estufa de diversos setores da economia sul-mato-grossense. Recentemente, Verruck apresentou o programa a autoridades e instituições brasileiras e internacionais que participam da COP 28 (Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas para Mudanças Climáticas), em Dubai.

“O Carbon Control permite a empresas de qualquer setor, que precisarem fazer licenciamento ambiental, apresentar balanço de carbono em um sistema integrado. Isso dá integridade ao processo. Em cada uma das COPs, Mato Grosso do Sul tem apresentado metodologias, construídas em conjunto pelo setor público e privado, que mostram que temos condições de chegar a 2030 com a neutralização de carbono da economia”, concluiu Verruck.

Leia também

Últimas

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.