20.8 C
Três Lagoas
sexta-feira, 24 de maio de 2024

PT teme possível pauta de impeachment de Lula por Lira

A avaliação dos petistas mais ressabiados, é que, ao menos por ora, Lira não partirá para uma ofensiva tão bruta. Mas não se sabe o dia de amanhã.

Lira deixará o comando da Câmara em fevereiro de 2025. Quanto mais próximo de deixar o cargo, mais tende a se irritar com pleitos não atendidos junto ao governo.

O PT teme que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, paute o pedido de impeachment de Lula. O receio é tema de conversas reservadas de petistas que atuam na articulação política do Congresso.

Conforme o site Metrópoles, são dois os fatores que deixam o PT em posição de alerta. Primeiro, o aumento da tensão entre o governo Lula e Lira ocorrido nos últimos dias. E, segundo, o fato de o Planalto ainda não ter construído uma base sólida na Câmara.

Caso Lira decida partir para o confronto, poderá desengavetar um dos 19 pedidos de impeachment de Lula já protocolados na Casa. O último, encabeçado por Carla Zambelli, reuniu 140 assinaturas.

Pedidos de impeachment

O atual presidente da Casa e o ex Eduardo Cunha, que instaurou o impeachment de Dilma, guardam ao menos uma característica em comum: o temperamento explosivo.

Até o momento, já foram protocolados petistas mais cautelosos avaliam que, atualmente, é improvável que Lira inicie uma ofensiva agressiva. No entanto, o futuro permanece incerto.

Em fevereiro de 2025, Lira deixará a presidência da Câmara, e à medida que se aproxima desse momento, ele tende a ficar mais incomodado com demandas não atendidas pelo governo.

Leia também

Últimas

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.