07/08/2017 15h13

Cães foram resgatados pelo Grupo Protetoras Três Lagoas na sexta-feira. Acusada, que também é veterinária, vai prestar depoimento à polícia hoje

Lucas Gustavo

A advogada e veterinária Neide Aroma procurou o grupo Protetoras Três Lagoas e exigiu os seus 30 cães de volta. Os animais, da raça Fox Paulistinha, foram socorridos pela entidade na tarde de sexta-feira (4) em uma casa abandonada da rua João Carrato, que pertence a mulher. O imóvel estava repleto de lixo e os cachorros não tinham água nem comida. Um dos animais se encontrava preso dentro de uma gaiola. O resgate dos bichos se deu por meio de denúncia anônima e contou com o apoio das polícias Civil e Militar Ambiental, Vigilância Sanitária e Centro de Controle de Zoonoses. O caso chocou toda a cidade.

Depois de socorridos, os cães foram levados para um abrigo mantido pela Protetoras Três Lagoas. Nesta segunda-feira (7), o Perfil News visitou o espaço e comprovou que o tratamento e totalmente outro. À vontade e com aparência de liberdade, os animais estão sendo alimentados, medicados e submetidos a banho em pet shop. Todo o trabalho ocorre por meio de doações. Apesar da grande solidariedade dos moradores, a entidade ainda precisa de muita ajuda.

De acordo com as voluntárias, Charlene Bortoleto e Ivone Ferreira de Souza, a dona dos cachorros alega que eles eram bem cuidados e que ela os protegia ‘como filhos’. Denúncias que chegaram à entidade dão conta que na casa em que a mulher mora existe cerca de mais 30 cães na mesma condição que os demais estavam. A advogada e veterinária convive com uma irmã que é cadeirante. Além disso, a acusada teria o vício de acumular lixos.

Informações obtidas pela reportagem revelam que Neide Aroma prestará depoimento à polícia nesta segunda-feira. O grupo Protetoras Três Lagoas registrou um boletim de ocorrência contra ela. Conforme as voluntárias, dos três anos em que a instituição existe, esse foi o caso mais grave atendido por ela.

‘’Estamos tratando os cãezinhos a aguardamos um parecer da Justiça para colocarmos para doação, todos já castrados. A quantidade de animais é muito grande e, no momento, necessitados de doações urgentes da população’’, esclareceu Charlene.

O pedido de apoio citado pela voluntária se refere a cobertores, rações de cães adultos e filhotes, medicamentos de pulga e carrapato, produtos de limpeza (água sanitária, detergente, desinfetante), sacos de lixo, brinquedos pet, coleiras, shampoo pet, toalhas e dinheiro para o custeio de exames e vacinas.

As doações podem ser entregues na clínica B&G, na Avenida Capitão Olyntho Mancini, nº 951, região central da cidade.

No imóvel abandonado da advogada, um dos animais estava preso dentro de uma gaiola; não havia água nem comida. (Fotos: Ricardo Ojeda/ Perfil News).

SALVOS: Ivone Ferreira de Souza e Charlene Bertoldo, voluntárias do Protetoras Três Lagoas, auxiliam no cuidados aos animais. (Fotos: Ricardo Ojeda/ Perfil News).

Após, serem resgatados, ca~es foram levados para um canil mantido pela entidade. (Foto: Ricardo Ojeda/ Perfil News).

Ivone Ferreira de Souza e Charlene Bertoldo, voluntárias do Protetoras Três Lagoas. (Fotos: Ricardo Ojeda/ Perfil News).

(Fotos: Ricardo Ojeda/ Perfil News).

Comentários