Após reunião realizada na última segunda-feira, 14, membros do Comitê de Enfrentamento à Covid em Três Lagoas redigiram e enviaram um Ofício ao Secretário de Estado da Saúde, Geraldo Resende, pedindo que a cidade continue a obedecer o Decreto Municipal, que fixa o toque de recolher à meia-noite, com fechamento do comércio às 23h, ao invés de seguir o recente decreto estadual, que mudou o horário de recolhimento para 22h, em razão do expressivo aumento do número de casos de Covid no estado.

No documento, os membros listaram as razões pelas quais a cidade deveria seguir com o toque de recolher à meia-noite. Acompanhe:

Considerando:

  • a situação de Três Lagoas classificada pelo Programa Prosseguir na cor amarela no último período avaliado (Anexo 5);
  • a proibição de música ao vivo/eletrônica para evitar aglomeração em bares e restaurantes;
  • a intensificação da fiscalização da Vigilância Sanitária Municipal com apoio da VISA Estadual e Polícia Militar e Corpo de Bombeiros neste período;
  • o aumento do valor da multa para as infrações;
  • o decreto municipal em vigor estabelece o horário de fechamento as 23:00 horas e toque de recolher as 00:00 hora, de forma que já estava organizado o setor comercial para este período inclusive com contratação de novos trabalhadores;
  • a experiência recente da Black Friday que ocorreu sem aglomeração e dentro das normas de biossegurança;
  • a intensificação da fiscalização para manter as normas de biossegurança e número de pessoas adequado dentro dos estabelecimentos;
  • que o nosso Comitê de Enfrentamento se reuniu na data de ontem (14/12/2020) e deliberaram pela não alteração do horário do toque de recolher no âmbito deste município, e considerando ainda que semanalmente os membros do referido comitê e reúnem para avaliar a situação epidemiológica em nossa urbe, inclusive quanto a necessidade ou não de ampliação do horário do toque de recolher e outras medidas restritivas;
  • o disposto no artigo 2º, IV do Decreto 15462 de 25/06/2020;
  • Solicitamos a V.Exa. o acatamento desta justificativa apresentada a fim de avaliar a situação de risco existente no Município de Três Lagoas e flexibilizar o horário de fechamento do comércio local para às 23:00 horas e toque de recolher as 00:00 hora.

Até que o Governo do Estado se manifeste, entretanto, continua a valer o Decreto Estadual, com toque de recolher às 22h.

Empresários do setor de bares e restaurantes, especialmente, alegam já ter contratado mão de obra extra para o período e que a redução do período de portas abertas colocará em risco o planejamento do final do ano.

Na semana passada, a Associação Comercial de Três Lagoas reuniu membros para discutir o Decreto Estadual. Participaram da reunião especialmente donos de comércios ligados aos setores de eventos, lazer e gastronomia, os mais afetados pela medida. A revolta dos empresários se deve, essencialmente, à boa qualificação que a cidade tem apresentado no programa Prosseguir, do próprio Governo do Estado. Três Lagoas é uma das quatro cidades com o melhor índice, enquadrando-se na faixa amarela, enquanto mais da metade do estado amarga a faixa vermelha.

População se divide

Em enquete ilustrativa publicada na página do Perfil News no Facebook, mais de 350 pessoas responderam se eram a favor ou contra a ampliação do toque de recolher.

As opiniões se mostraram divididas e cada pessoa apresentou suas justificativas. Acompanhe algumas abaixo:

Comentários